• Procuradorias
  • Sede
  • Seminário debate os 30 anos da Constituição e os impactos da reforma trabalhista nos direitos sociais

MPT-RJ participa do 23º Censo da População Infanto-Juvenil

O evento busca a deliberação de políticas públicas para crianças e adolescentes em acolhimento no estado do Rio de Janeiro

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) participou, nesta última sexta-feira (27/09), do evento “23º Censo da População Infanto-Juvenil acolhida no Estado do Rio de Janeiro” no auditório do edifício-sede, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ)”. O encontro foi realizado pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça da Infância e Juventude (CAO Infância e Juventude/MPRJ, junto com o Instituto de Educação e Pesquisa (IEP/MPRJ) e a Associação do MPRJ (Amperj).

Objetivo é que adolescentes acolhidos sejam inseridos no mercado de trabalho em funções que exijam capacitação, de maneira a evitar a exploração do trabalho infantil e garantir o desenvolvimento dos jovens.

Logo após a abertura do evento, a procuradora do trabalho, Dulce Martini Torzecki e o coordenador do Programa Jovem Aprendiz, Ramon Faria Santos, fizeram exposição sobre “A profissionalização de adolescentes em Acolhimento Institucional e os Desafios da Aprendizagem”. Para a procuradora, "é um grande desafio convencer as empresas a contratar esses adolescentes como aprendizes. Geralmente vítimas de violência familiar, precisam do apoio do Estado e da sociedade para obter acesso ao mundo do trabalho”, ressaltou.

A programação do evento contou também com a premiação do IX Concurso Cultural do MCA, apresentada por Rodrigo Medina e pela servidora do Cerimonial/MPRJ Thais Antunes Matoso. Com o objetivo de valorizar e estimular o talento desse público, foram premiadas 19 crianças e adolescentes de diversos serviços de acolhimento do Estado do Rio, e a premiação contemplou manifestações artísticas de dança, pintura, desenho, fotografia e música.

Imprimir