• Informe-se
  • Notícias da PRT1
  • MPT-RJ e ONG Repórter Brasil firmam Termo de Compromisso para o desenvolvimento do programa Escravo, nem pensar!

MPT-RJ e ONG Repórter Brasil firmam Termo de Compromisso para o desenvolvimento do programa Escravo, nem pensar!

O programa visa a qualificação de assistentes sociais no município do Rio de Janeiro

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) assinou, no dia 8 de novembro, um Termo de Compromisso com a ONG Repórter Brasil para a implantação do programa Escravo, nem pensar!, no município do Rio de Janeiro.

O convênio foi firmado por meio do Projeto Ação Integrada, gerenciado pela procuradora do MPT-RJ, Guadalupe Couto. Será destinado ao projeto o valor de R$277 mil, decorrente de acordo judicial realizado em ação civil pública. O Escravo, nem pensar! é um programa voltado para a prevenção do trabalho escravo e vem sendo desenvolvido pela que ONG Repórter Brasil desde o ano de 2004.

Procuradoras do MPT-RJ, Guadalupe Couto e Claudia Carvalho, com a representante da ONG Repórter Brasil, jornalista Natalia Suzuki.
Procuradoras do MPT-RJ, Guadalupe Couto e Claudia Carvalho, com a representante da ONG Repórter Brasil, jornalista Natalia Suzuki.

No Rio de Janeiro, o programa será realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e irá promover a qualificação de profissionais da Assistência Social dos CRAS, CREAS e unidades de atendimento do Município, sobre o tema do trabalho escravo e migração internacional.

O programa visa difundir o conhecimento a respeito do trabalho escravo contemporâneo e promover o aprofundamento e ampliação do atendimento a resgatados e grupos vulneráveis a situação de exploração na rede de Assistência Social e, principalmente, pelo MPT por meio da atuação preventiva e inibitória junto aos responsáveis pela submissão de trabalhadores à condição análoga à de escravo.

Assessoria de Comunicação • Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ)
(21) 3212-2121 • (21) 9 9423-7936
prt01.ascom@mpt.mp.br
prt1.mpt.mp.br | Twitter: @MPTRJOficial | Facebook: MPTRJ.Oficial

 

Imprimir